A Lista Negra – Jennifer Brown

Outro dia em uma roda de conversa na faculdade me peguei comentando do Bullying que sofri na infância. Todos acharam que era piada. Me disseram que era impossível que alguém pudesse querer me tratar mal, que não fazia sentido, que eu era querida, legal, etc. Que “usar óculos” não era justificativa, visto que quase todo mundo usa hoje em dia. Que “usar aparelho” muito menos. Uma menina comentou que quer muito usar para ficar com os dentes bonitos.

Claro que o que aborrece uma criança de 10 anos sempre pode parecer bobagem para quem tem 19, 20 anos. Pros mais velhos nem se fala, apenas largam o famoso “na minha época todo mundo se apelidava e ninguém morreu por isso”.

Por esse motivo há um bom tempo que eu queria ler esse livro. Acabei adiando pois sabia que ele mexeria com sentimentos do meu próprio passado, e não sabia se realmente era bom relembrar tais situações.

img_8926

Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.

Ano: 2012

Páginas: 272

Editora: Gutenberg

Os personagens principais da história são um casal de namorados Valerie e Nick, que sofrem com esse problema juntos. Eles escrevem em um caderno o nome de tudo o que não gostam, desde comidas, as discussões dos pais, filmes, e principalmente, o nome das pessoas que tanto odeiam na escola. Sentem-se aliviados ao escreverem várias vezes o nome dos colegas que lhes incomodam, que lhe zombam – mas ao mesmo tempo escrevem também o nome de pessoas que nunca lhe fizeram nada além de andar com as pessoas que eles supostamente odeiam.

Para Valerie era uma maneira de abstrair, se sentir melhor. Dar uma aliviada na tensão. Mas o problema é que Nick levou a lista um pouco mais a sério. Um dia, entrou armado na escola, e começou a massacrar seus desafetos. Valerie não sabia de nada, e ficou surpresa e ao mesmo tempo apavorada com a atitude de seu namorado. Ela lhe implora que pare com isso, se jogando em frente a uma das vítimas. Valerie é baleada, e Nick se mata.

img_8929

A partir daí a história se desenvolve conforme Valerie tenta se recuperar do que aconteceu naquele 2 de maio de 2008, bem como também as outras vítimas, seus pais, e toda a comunidade daquele lugar. O livro mescla notícias do jornal local, que conta a história de cada um dos mortos, bem como relatos dos sobreviventes. Alguns alegam não fazerem ideia de porque seus nomes estavam na lista.

img_8931

O Bullying é um assunto muito sério, e geralmente quando alguém diz que é “bobagem”, podem ter certeza que essa pessoa pratica isso e acha o máximo. Para quem sofre, não se pode dizer o mesmo. Na história, os personagens estão no segundo ano do ensino médio, nessa época eu já não tinha problemas, apesar de ainda carregar as cicatrizes do Bullying.

Sou uma defensora ferrenha do “Homeschooling”, dentre vários motivos, sendo um deles pois acho que nenhuma criança deve ser obrigada a passar o dia inteiro em um lugar que só lhe traz dor e sofrimento. Muitos dizem que “ah, mas é só na escola”, mas quando se tem de 10 a 15 anos, a escola é o nosso mundo. É onde conhecemos as pessoas e convivemos com elas diariamente, além de passarmos a maior parte do nosso dia nesse local.

O fato de ter sofrido Bullying me ajudou a escrever também o meu primeiro romance (resenha aqui), no qual a dor do personagem lhe faz chegar em atitudes drásticas, tal como em A Lista Negra. Acho que livros dessa temática devem ser lidos por TODOS, principalmente aos que não levam esse tipo de problemática a sério, pois é um tema que parece que, ao invés de melhorar, só piora com o tempo e as novas gerações.

 

Anúncios

7 comentários sobre “A Lista Negra – Jennifer Brown

  1. Bettina! Uauu, entendo bem o que sente ao falar sobre bullying porque eu tbm sofri e lido com problemas de auto-estima até hoje 😦 … Esse livro é muito pesado e triste, mas muito real e verdadeiro, deveria ser uma leitura obrigatória aos alunos do 9º ano e ensino médio. Bjos

    Curtido por 2 pessoas

  2. Pois é, acho que meio que todo mundo do meio literário já sofreu bullying, e chegou nos livros para se refugiar (uma coisa boa pelo menos). É complicado, nos cobramos mais que o normal, sempre achamos que não estamos dando nosso melhor, por causa de coisas que aconteceram a tantos anos… Essa temática tem que ser debatida desde cedo, com toda a certeza!

    Curtido por 2 pessoas

  3. Acho que todo mundo que é mais introspectivo passa por isso, mas o lado positivo é que nos tornamos mais fortes, mais focados na busca dos nossos objetivos. 🙂 Já comentei por lá no seu post, obrigada mais uma vez pela indicação! Beijos!

    Curtido por 2 pessoas

  4. Adorei a resenha e vou procurar ler este livro também, pois fui vítima de bullying por quase todo o tempo em que estudei. O bullying só acabou quando eu enfrentei os “valentões” e consegui conquistar o respeito de todos. Pena que isso não aconteça sempre.
    Um grande beijo e uma ótima noite!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s