Haruki Murakami – 1Q84 (Trilogia)

Hoje quero trazer pra vocês uma trilogia que me pegou bem de surpresa. Nem sei bem como a conheci, mas foi o primeiro grande livro que li no Kindle (inclusive agora estou com dificuldade para ler livros físicos pois me apaixonei pela sensação do e-reader!). Comecei a leitura bem despretensiosamente mas acabei devorando os dois primeiros volumes. O terceiro não me prendeu tanto, talvez por ser o mais longo e com menos história a ser desenvolvida, mas não deixou a desejar.

img_6668

Ano: 2012

Páginas: 1280

Editora: Alfaguara

Comentário: 

Sempre trago primeiro a sinopse para depois fazer os comentários, mas hoje resolvi fazer diferente e contar toda a história para vocês! (maneirando nos spoilers, mas não garanto que não haverá alguns…)

1Q84 é o livro diferente de tudo que eu já havia lido. Ele possui dois personagens principais, e os capítulos alternam as histórias. A primeira, Aomame, é uma assassina profissional, que se vê presa em um táxi em meio a um congestionamento em uma das principais rodovias expressas de Tokyo, o que a impossibilita de chegar à tempo para um de seus trabalhos. Ela questiona ao motorista se há como sair dali de algum jeito e ele lhe indica uma escada que a leva para baixo do viaduto. Ao descer, ela é transportada ao que chama de “1Q84”, um mundo muito parecido com o que ela vivia até então, no ano de 1984, mas com algumas coisas muito diferentes. Ela percebe por exemplo que a polícia usa armas superpotentes, e se questiona sobre quando havia sido feita a troca de armas de toda a corporação, e o porquê, pois ela sempre soubera que os policiais usavam revólveres antigos e arcaicos.  Percebe também que no céu existem duas luas, outra coisa que ela nunca havia percebido.

img_6652

Enquanto isso, Tengo, um professor de matemática que tenta se tornar escritor, recebe um manuscrito de seu amigo editor: O livro A Crisálida de Ar, escrito por Fukaeri, uma garota de 17 anos. A ideia do editor é que Tengo o reescreva para que ganhem um prêmio literário. Fukaeri é introvertida e conforme a leitura podemos concluir que ela tem algum problema mental. Ela tem uma história incrível e fantástica para contar, enquanto Tengo entra com a técnica literária.

img_6660

Em algum momento a história de Aomame e Tengo se entrelaça e tudo começa a complicar. Não sabemos se 1Q84 é um mundo paralelo, o mesmo mundo que se transmutou ou algum novo mundo. Fukaeri imaginou A Crisálida de Ar ou são fatos vividos por ela? Também nos são apresentadas muitas situações fantasiosas, em que ficamos na dúvida se o livro está contando-os como ficção ou como metáforas.

img_6658

img_6654

Uma temática que me chamou bastante a atenção, mas que não vi ainda em nenhuma resenha pela blogosfera, foi sobre a violência contra a mulher. Aomame não era uma assassina profissional por acaso: ela só matava homens que mereciam.

Mas isso tudo é só a pontinha do iceberg, só para instigar vocês a lerem essa baita obra! Esse livro que escolhi aleatoriamente para ler, acabou sendo o livro que mais me envolveu até agora em 2016. Já me considero fã do Murakami e pretendo ler mais obras dele!

PS: enquanto eu lia foi divulgada essa notícia, e imaginem as loucuras que eu pensei hehehe

img_6661

E quem já leu 1Q84, diz nos comentários o que achou! Pra quem não leu, creio que eu tenha conseguido convencê-los a ler. 😉 Beijos e até o próximo post!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s